Vacinar pró futuro

Vacinar pró futuro

10,00 

Reforçar o sistema imunitário de uma sociedade faz-se, como todos sabemos, com a vacinação da população.

Apoiar e reforçar a capacidade futura dessa mesma sociedade, lutar contra a pobreza, enfrentar adversidades e promover o desenvolvimento de forma sustentável faz-se com educação.

Contra a ignorância, a pobreza, a exploração, a manipulação, etc., a Escola é o melhor antídoto. Capacitar jovens de Moçambique para que adquiram competências de nível superior é vaciná-los em favor dum futuro de sucesso, não só para eles mas também para quantos vão beneficiar dessas mesmas competências postas ao serviço das comunidades.

Esgotado

Etiqueta:

Descrição

Apoiar 6 estudantes moçambicanos nos seus estudos de nível superior.

3 rapazes ex-gaiatos, através da Casa do Gaiato de Maputo: Zeca Carlos Munwane, no 2º ano de Ensino de Física na Univ. pedagógica, o William Luís Mutimba, no 1º ano de Psicologia Educacional na Univ. Pedagógica e o Joaquim Teresa Massinga, no 1º ano de Gestão de Recursos Humanos na Univ. S. Tomás de Aquino, todos em Maputo.

2 meninas da Casa Madre Maria Clara: Sofia Alfiado, no 2º ano de Contabilidade no instituto Médio Salesiano e Delúvia Baptista, no 1º ano de Agropecuária na Univ. Pedagógica de Maputo.

1 irmã das Servas de Santa Maria do Cenáculo – Chicumbane: Celeste Vasco Mahumane, no 2º ano de Ensino de Português no ISCED de Xai-Xai.

Os ex-gaiatos já beneficiaram das campanhas anteriores; as meninas são abrangidas pela primeira vez, devido às anteriores terem terminado os cursos ou conseguido outros apadrinhamentos ou bolsas.

Se quiser conhecê-los melhor clique aqui

Também pode gostar…