Direito à Água

O Direito à Água

 

Milhares de pessoas viveram sem amor, nem uma viveu sem água” W. H. Auden

A água é um bem universal a que todos os seres humanos têm direito: a água é um recurso natural fundamental para o Homem, constituindo um fator decisivo e condicionador do desenvolvimento económico e social das populações.

O acesso à água, ao saneamento e à higiene básicos são fatores cruciais para que se tenha uma vida saudável, e são inerentes à dignidade humana. Diz Peter Gleick que “o maior falhanço da Humanidade no século XX, em termos de desenvolvimento socioeconómico, foi a incapacidade de garantir água potável para todos”.

Mais de 10% da população mundial não tem acesso a água potável. E anualmente continuam a morrer, em todo o mundo, cerca de 3,5 milhões de pessoas devido a doenças transmitidas pela água.

O direito à água potável e ao saneamento foram reconhecidos, pela Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em 28 de julho de 2010 e consolidados pela resolução do Conselho dos Direitos Humanos da ONU, a 15 de Setembro do mesmo ano. Desde então ficou consagrado o direito humano de acesso à água e ao saneamento.

Um dos objetivos da ONU é que todas as pessoas tenham acesso a água potável e saneamento até 2030.

Para melhorar o acesso à água potável é necessário gerir melhor a que existe e ajudar os países que necessitem a criarem estruturas que lhes permitam ter este recurso acessível e seguro.

A consciencialização para a inevitável e progressiva escassez de água impõe que façamos uma maior e melhor racionalização deste precioso recurso, alterando hábitos e comportamentos no nosso dia-a-dia. Não desperdiçar e não poluir o ambiente são regras de ouro.

Um Poço de Água para Cacine é o projeto que divulgamos nesta Newsletter e que pretendemos “abastecer” com a ajuda de todos.

 

Edite Morujão
Vogal